Motivação Pessoal

@ Autoajuda

Dinheiro e Negócios

@ Internet

Ciência e Tecnologia

@ Física Quântica

Espiritualidade

@ Enigmas

Eu Crio a Realidade

@ Lei da Atração

Mente e Cérebro

@ Pesquisas

Cursos e Livros

@ esoterismo

Nova Era

@ Seth

Numerologia

@ Esoterismo

SONHOS

@ Dicionário

 

            Por Wilson Mello Franco


            Fala-se muito de pessoas que seriam capazes de ver o futuro ou mesmo se comunicar com os mortos ou receber mensagens de entidades extraterrestres, sonhos, premonições e mesmo pelas “ciências esotéricas”, como a astrologia e as cartas. Podem tais pessoas fornecer o paradeiro de Osama Bin Laden?

 

O brasileiro Jucelino Nóbrega da Luz diz ter revelado o esconderijo de Saddam Hussein ao governo americano, e está cobrando deste, na Justiça brasileira, a recompensa de U$ 25 milhões, com o aval do governo brasileiro. A recompensa pelo paradeiro de Bin Laden era o dobro. Ele alega que tem sonhos proféticos involuntários, e que um “mentor” lhe dita os acontecimentos futuros em sonhos.

 

Reportagem exibida no Fantástico a 30 de setembro de 2007 retratou Jucelino como um impostor. De acordo com a reportagem, que pode ser encontrada em vários sites, as supostas cartas seriam falsificações grosseiras e conteriam enxertos inseridos depois de conhecidos os acontecimentos. 

 

 

ESPIÕES PSÍQUICOS DURANTE A GUERRA FRIA

 

Nos tempos da guerra fria tanto os EUA quanto a URSS se utilizaram dos chamados “espiões psíquicos”. Esses “espiões” eram pessoas capacitadas a “ver”, pelos inexplicáveis poderes da mente, fatos, locais ou informações inacessíveis à espionagem natural. Ficou demonstrado sua eficácia em setores que a espionagem comum havia fracassado. Entre os vários êxitos os espiões psíquicos americanos localizaram instalações militares secretas na Sibéria, forneceram dados concretos sobre os submarinos Tífon, então a arma mais secreta da marinha soviética, apesar de serem construídos em instalações subterrâneas, inacessíveis à parafernália tecnológica de espionagem. As informações fornecidas pelos espiões psíquicos foram posteriormente confirmadas pelos serviços de inteligência.

 

A CIA e a Agência de Inteligência da Defesa (DIA) utilizaram seus serviços em numerosas ocasiões. O método consistia em fazer as mesmas perguntas a diferentes psíquicos que não se conheciam entre si e, cruzando os dados, eram investigados os que coincidiam entre dois ou mais deles. Esse programa de visão remota foi originalmente desenvolvido pela DIA em colaboração com o Instituto de Investigação de Stanford. Após passar por vários nomes chaves (Stargate foi o mais célebre deles), o programa foi inexplicavelmente encerrado, apesar dos magníficos resultados que se obtivera. Analistas acham que este encerramento foi somente de fachada, para salvaguardar o segredo do programa da opinião pública. A existência dos espiões psíquicos foi revelada pelo presidente Carter e investigada num magnífico documentário pelo canal History Channel.

 

            Diante do quadro político atual em que o terrorismo tem importância fundamental, analistas vislumbram a possibilidade de que este programa venha a ser reestruturado em níveis que estava naquela época. A própria Rússia poderia ajudar, já que igualmente dispunha de um programa de espionagem psíquica e presumidamente até mais adiantado que o dos EUA. 

 

 

            BIN LADEN

 

            Bom, se tudo isso era possível, então presumivelmente localizar Bin Laden seria bem mais fácil. Poderiam os psíquicos ter localizado Bin Laden e seus asseclas? Dificilmente a resposta seria sim, como provou a captura e assassinato do chefe-mor do terrorismo por pessoas perfeitamente normais, e com treinamento excepcional para missões perigosas, além de um grande trabalho da espionagem americana, sem o conhecimento das autoridades do Paquistão. Os psíquicos não poderiam localizar Bin Laden, apesar dos alegados feitos obtidos durante a guerra fria, pois parece existir um mistério que decretou que o terrorismo levará vantagem, e pouco a pouco minará as nações. Uma espécie de neblina turva a visão de tais psíquicos quando direcionadas para um campo chave da escatologia.

 

Seja como for, certo é que a próxima guerra não começará diretamente nos campos de batalhas como começaram as guerras do passado, mas passará primeiro por uma fase de batalhas não convencionais, como a guerra eletrônica e financeira, na qual o terrorismo é uma peça chave, bem como o jogo do petróleo e o eterno desconforto do Oriente Médio, particularmente entre Israel e seus vizinhos terroristas (eles dizem o mesmo de Israel), bem como a teocracia e políticas odiosas abraçadas por Teerã. Há quem diga que a Terceira Guerra Mundial já começou em 11 de setembro de 2001. Ao menos o prelúdio já teria começado, e esse prelúdio duraria 27 anos.

 

Esses jogos de guerra, que Nostradamus chama de “jogos da Hecatombe”, sem dúvida são o preâmbulo de uma grande guerra que explodirá mais tarde, não porque ela seja necessária – pois todos sabemos quão nociva uma guerra deste porte o seria – mas porque loucos sempre existiram neste mundo inconstante, capazes de literalmente detonar uma guerra deste porte por uma simples razão: cegueira espiritual.

 

 

O DESAFIO DO MÁGICO AMERICANO

 

 O mágico americano James Randy oferece explicitamente em seu site U$ 1 milhão para quem provar que é psíquico. Até o presente momento ninguém conseguiu abocanhar o prêmio, ainda que, por meio de processos na Justiça americana, já tenham conseguido arrancar algum dinheiro do bolo. O nosso Thomaz Green Morton aceitou o desafio, mas na hora H deu pra trás.

 

Os paranormais, por sua vez, dizem que Randi coloca tanto obstáculo que fica impossível sobrepujá-los. E que os testes não seriam realmente científicos, como ele diz. Além disso, ele se preveniu para que, no caso de perder o milhão, ganharia dois com a venda televisa do espetáculo com seu aval de que encontrara um paranormal genuíno.

 

Seja como for, eis aí uma boa oportunidade para se fazer o pé-de-meia! É verdade que 1 milhãozinho é muito pouco perto dos 25 milhões oferecidos por Saddam e dos 50 milhões por Bin Laden, mas convenhamos, é uma bela grana. E tudo registrado em contrato. Eu e todo mundo que gosta desses assuntos estávamos torcendo para que um psíquico se apresentasse levasse o prêmio, suspenso em 2010. Centenas se apresentaram, mas o dinheiro continua na fundação de Randy.

 

Bom, se os paranormais não conseguem o milhão, ao menos podem se candidatar aos 30 mil dólares que o padre Quevedo vive anunciando que uma associação de pesquisas parapsíquicas está pagando a quem provar que é capaz de proezas paranormais voluntárias.