Motivação Pessoal

@ Autoajuda

Dinheiro e Negócios

@ Internet

Ciência e Tecnologia

@ Física Quântica

Espiritualidade

@ Enigmas

Eu Crio a Realidade

@ Lei da Atração

Mente e Cérebro

@ Pesquisas

Cursos e Livros

@ esoterismo

Nova Era

@ Seth

Numerologia

@ Esoterismo

 

US$ 191, 5 bilhões é a fortuna dos 65 brasileiros mais ricos, segundo o ranking da ‘Forbes’ – 3% dos US$ 6,4 trilhões, que é o patrimônio total dos 1.645 bilionários da lista

 

OESP 4 de março de 2014  - Naiana Oscar

 

Num ano em que a economia brasileira ‘andou de lado’ e o Produto Interno Bruto registrou crescimento de 2,3%, a lista de bilionários do País atingiu um recorde. O tradicional ranking da revista ‘Forbes’, que anualmente indica quem são os homens e mulheres mais ricos do mundo, foi divulgado ontem, com65 brasileiros entre eles.

Na lista anterior, eram 46. E, há uma década, apenas seis. O Brasil está longe de ser o país com maio número de bilionários.

 

Os Estados Unidos têm 462 e a China, 152. Mas, nos últimos dez anos, conseguiu ganhar espaço: enquanto o ranking total triplicou de tamanho, o número de brasileiros na lista Foi multiplicado por quase 11. Empresários que abriram o capital de suas companhias ou que venderam suas ações nos últimos anos contribuíram com o aumento.

Novatos. Uma das novidades do ranking deste ano é Michael Klein, filho do fundador da varejista Casas Bahia. Em dezembro de 2013,a família Klein se desfez de suas ações na Via Varejo, que controla a varejista, embolsando quase R$ 2 bilhões. Segundo a revista, Michael Klein tem uma fortuna de US$ 1,9 bilhão.

 

Os fundadores da Weg, uma das maiores fabricantes de motores do mundo, também estrearam na lista. Eggon João da Silva, Werner Ricardo Voigt e Lilian Werninghaus (viúva de Geraldo Werninghaus) aparecem com uma fortuna de US$ 1,3 bilhão cada um. A companhia, que valia R$ 16 bilhões no fim de 2012, atingiu um valor de mercado de quase R$ 20 bilhões no fim do ano passado.

 

Também figuram pela primeira vez na lista o empresário Jorge Mol Filho, fundador da Rede D’Or, e o dono da fabricante de cosméticos O Boticário, Miguel Krigsner, além de Carlos Martins, que criou a rede de ensino de idiomas Wizard e vendeu seu grupo, em dezembro, para a britânica Pearson, num negócio de quase R$ 2 bilhões.

 

Como já era esperado, Eike Batista, que estava na lista desde 2008, já não faz mais companhia aos bilionários brasileiros. Com duas empresas em recuperação judicial e com outros ativos nas mãos de estrangeiros, ele acabou deixando o ranking, ao lado de Marcos Molina, da Marfrig, e de Silvio Santos.

 

Global. Jorge Paulo Lemann, da Anheuser-Busch InBev, é o único brasileiro a figurar entre os 50 mais ricos do mundo, na 34ª posição. Quem voltou a liderar o ranking, após quatro anos, foi o fundador da Microsoft, Bill Gates, com fortuna de US$ 76 bilhões. Mark Zuckerberg, criador do Facebook, foi quem mais enriqueceu em 2013.Com a abertura de capital da rede social, sua fortuna saltou de US$ 15,2 bilhões para US$ 28,5 bilhões.

 

Juntos, os 1.645 bilionários da lista da Forbes somam fortuna de US$ 6,4 trilhões.

 

OS DONOS DO MUNDO E OS DONOS DO BRASIL

 

OS DONOS DO MUNDO

 

1º Bill Gates 76
2º Carlos Slim Helu e família 72
3º Amancio Ortega 64
4º Warren Buffett 58,2
5º Larry Ellison 48
6º Charles Koch 40
6º David Koch 40
8º Sheldon Adelson 38
9º Christy Walton e família 36,7
10º Jim Walton 34,7


OS BRASILEIROS
 

   34º Jorge Paulo Lemann 19,7
   55º Joseph Safra 16
119º Marcel Herrmann Telles 10,2
137º João Roberto Marinho 9,1
137º José Roberto Marinho 9,1
137º Roberto Irineu Marinho 9,1
146º Carlos Alberto Sicupira 8,9
367º Francisco Ivens Dias Branco 4,1
367º Eduardo Saverin 4,1
396º Walter Faria 3,8
383º Aloysio de Andrade Faria 3,3
520º André Esteves 3,1
520º Antônio Ermírio de Moraes 3,1
520º Ermírio Pereira de Moraes 3,1
520º Maria Helena Moraes Scripilliti 3,1
580º Fernando R. Moreira Salles 2,9
580º João Moreira Salles 2,9
580º Walther Moreira Salles Junior 2,9
580º Pedro Moreira Salles 2,9
609º Abilio dos Santos Diniz 2,8
642º Miguel Krigsner 2,7
663º Edson de Godoy Bueno 2,6
796º Rossana Camargo de A. Botelho 2,2
796º Renata de Camargo Nascimento 2,2
 

  796º Regina de Camargo P. O. Dias 2,2

  796º Moise Safra 2,2

  924º Antônio Luiz Seabra 2,1

  925º Nevaldo Rocha e família 1,95
  931º Dulce Pugliese de G. Bueno 1,9
  931º Michael Klein 1,9
  931º Rubens Ometto Silveira Mello 1,9
  931º Lirio Parisotto 1,9
1.036º Jayme Garfinkel e família 1,75
1.092º Julio Bozano 1,6
1.143º Ana Maria Penido Sant'Anna 1,55
1.143º César Mata Pires 1,55
1.154º Sérgio Lins Andrade e família 1,5
1.154º Victor Gradin e família 1,5
1.154º Alexandre Grendene Bartelle 1,5
1.210º Lina Maria Aguiar 1,4
1.210º João Alves de Queiroz Filho 1,4
1284º Eggon da Silva 1,3
1.284º Elie Horn 1,3
1.284º Carlos F. R. Jereissati/ família 1,3
1.284º Jorge Moll Filho 1,3
1.284º José Isaac Peres e família 1,3
1.284º Werner Voigt 1,3
1.284º Lilian Werninghaus 1,3
1.372º Lia Maria Aguiar 1,2
1.372º Guilherme Peirão Leal 1,2
1.372º Rubens Menin T. de Souza 1,2
1.372º Dorothea Steinbruch 1,2
1.442º Alfredo Egydio A. Villela Filho 1,15
1.442º Daisy Igel 1,15
1.465º Ana Lúcia de Mattos B. Villela 1,1
1.465º Edir Macedo e família 1,1
1.465º José Mendes Nogueira e família 1,1
1.540º Giancarlo Civita Franceso 1,05
1.540º Victor Civita Neto 1,05
1.540º Roberta Anamaria Civita 1,05
1.540º José Roberto Ermírio Moraes 1,05
1.540º José Ermírio de Moraes Neto 1,05
1.540º Liu Ming Chung 1,05
1.540º Neide Helena de Moraes 1,05
1.565º Carlos Martins 1


Brasil terá mais 270 mil milionários até 2017

 

Pesquisa divulgada pelo banco suíço Credit Suisse mostra que, em cinco anos, o país “ganhará” mais 270 mil milionários, passando de 227 mil para 497 mil.

 

No estudo, o caso brasileiro recebe o título de “Despertando o Gigante”, dizendo que hoje temos 227 mil milionários, mas que até o ano de 2017 esse número poderá crescer 119%, o maior entre os países do BRICS (grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

 

O Brasil foi elogiado no estudo em alguns fatores, como a quantidade de ativos financeiros – 42,5%, abaixo da média de 50% nos países ricos – entretanto, o Credit Suisse também cita que a queda no mercado acionário desde 2007 vem prejudicando a economia. Segundo mostra o relatório da pesquisa, o País foi realocado para a classificação de “Fronteira de Riqueza”, no qual a renda média por adulto fica entre US$ 5 mil e US$ 25 mil anuais.

 

Mundo - O Credit Suisse fala que o número total de milionários no mundo crescerá 62% até 2017, passando dos 46 milhões de pessoas, com destaque para a China, que poderá ter sua quantidade de milionários dobrada para quase 2 milhões. O estudo reitera que a tendência não é otimista por conta da retração no crescimento econômico global.

 

 

"Boom econômico" transforma 19 brasileiros em milionários todos os dias, diz Forbes  - 29/11/2011

 

 

O Brasil tem ganhado, em média, 19 milionários a cada dia desde 2007 e este movimento deve continuar nos próximos três anos, de acordo com reportagem publicada pela “Forbes”.

 

Segundo a matéria, o aumento no número de milionários no País tem sido impulsionado pelo crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) e pelas altas taxas de consumo verificadas no Brasil.

 

A expansão do mercado imobiliário brasileiro também tem ajudado a aumentar a riqueza de parte da população, segundo a reportagem. A Forbes ressalta que os valores dos imóveis dobraram nos últimos anos e podem aumentar ainda mais, especialmente no Rio de Janeiro, que sediará as Olimpíadas de 2016 e parte dos jogos da Copa do Mundo de 2014.

 

Altos salários - Os altos salários recebidos por executivos e profissionais que atuam no setor bancário também são apontados pela Forbes como um dos responsáveis por este aumento da riqueza. A publicação cita declarações do chefe de operações da portuguesa Millenium BCP, Guilhermo Morales, dadas durante uma conferência de bancos latino-americanos.

 

De acordo com ele, é comum que diretores de bancos de investimento brasileiros recebam bônus de US$ 539 mil (R$ 1 milhão) anuais nos dias de hoje, com um salário médio US$ 75 mil por ano. "Eu acho que esta tendência continuará durante os próximos três anos, mas não vejo isso durar para sempre. Afinal, há um limite para tudo", ressaltou.

 

Dados - A estatística sobre o número de milionários foi calculada com base em todas as riquezas em conta do indivíduo, incluindo investimentos, bens, poupança e outros ativos, além de dinheiro em espécie.

Atualmente, o Brasil possui 137 mil milionários – de acordo com a última lista de milionários da Revista Forbes - e cerca de 30 bilionários, com 70% da riqueza do País concentrada em São Paulo e Rio de Janeiro